Antecedentes

O início das relações de cooperação transfronteiriça entre a Extremadura, o Alentejo e o Centro data de inícios da década de noventa e institucionaliza-se através dos Protocolos de Cooperação Transfronteiriça celebrados entre a Junta da Extremadura e a CCDR Alentejo, em 1992, e entre a Junta da Extremadura e a CCDR Centro, em 1994. A partir de então tem início uma fértil primeira etapa de cooperação em que se partia praticamente do zero e em que, após uma primeira fase de conhecimento mútuo, começam a tomar forma os primeiros projectos e resultados práticos ao abrigo dos sucessivos programas INTERREG e, mais recentemente, POCTEP (Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal).

Ao longo de quase duas décadas, o território das três regiões, com os seus 428 quilómetros de fronteira comum, foi-se transformando num território com novas perspectivas e possibilidades em que a cooperação transfronteiriça se tornou num activo importante para o seu desenvolvimento. Foram surgindo várias iniciativas e projectos de cooperação e as infra-estruturas realizadas melhoraram enormemente a permeabilidade das fronteiras, as transacções comerciais e as relações entre as empresas intensificaram-se constantemente, e os adjectivos ibérico ou peninsular tornaram-se uma presença comum numa variedade de congressos e inúmeros certames e feiras realizadas em ambos os lados da fronteira. Também o ensino do português na Extremadura e do espanhol no Alentejo e no Centro aumentou exponencialmente nos últimos anos, assim como a presença de criadores e artistas do outro lado da fronteira nos museus e festivais culturais das três regiões.

Os bons resultados obtidos e o interesse das três regiões em aprofundar as suas relações de cooperação levaram à criação de um único protocolo de cooperação e à unificação das duas antigas Comunidades de Trabalho numa só, com vista a racionalizar as estruturas organizativas das nossas relações de vizinhança.

A celebração deste protocolo permite a criação da eurorregião Alentejo-Centro-Extremadura (EUROACE) e o arranque de uma nova etapa nas relações de cooperação das três regiões.