Região centro

A região Centro de Portugal, representando 25,7% do território português e 16,8% da sua população, detém uma situação de centralidade geográfica no contexto nacional: assegura a articulação do território português e do seu sistema urbano, através da ligação dos corredores estruturantes da mobilidade entre as duas grandes áreas metropolitanas de Lisboa e Porto; assegura também o acesso de Portugal ao norte e ao centro da Europa, através dos corredores de transportes continentais; e, sendo uma região de fachada atlântica, onde existem dois portos de média dimensão, assegura ainda a articulação com a Europa e o resto do mundo, através do transporte marítimo.

O modelo de povoamento e a rede urbana da Região Centro são fortemente determinados pelas características morfológicas do seu território, atravessado na direcção Nordeste-Sudoeste pela Cordilheira Central (onde se destaca a Serra da Estrela). O modelo de povoamento apresenta duas facetas distintas na região: concentração da população no litoral, através de uma ocupação difusa, e rarefacção no interior, através da polarização demográfica nos principais centros urbanos. Uma rede urbana polinucleada, composta por um conjunto territorialmente bem distribuído de cidades médias, promove o equilíbrio territorial da região.

A Região Centro é também um espaço que integra um vasto e diversificado património natural de reconhecida qualidade paisagística e ambiental. As áreas classificadas na Região Centro ocupam no seu todo uma área de cerca de 16 % do território regional. A Região Centro é, por outro lado, uma das regiões de Portugal mais bem dotadas de recursos hídricos superficiais e subterrâneos e de excelentes condições naturais, geomorfológicas e hídricas, para o aproveitamento da energia hídrica. Mas é nas condições e na capacidade de produção de energia eólica que esta região se destaca.

A Região Centro guarda heranças histórico-culturais de diferentes tempos e civilizações. Lusitanos, Romanos, Visigodos e Árabes deixaram marcas da sua vivência nesta região, como o atesta o vasto e diversificado património histórico e arquitectónico disseminado por todo o território.
Assim, os recursos turísticos são relevantes na região Centro de Portugal. Encontramos edifícios e áreas urbanas e naturais classificadas como património da humanidade pela UNESCO e a proximidade do mais importante pólo turístico/religioso do país (Fátima) traduz-se num fluxo importante de visitantes da região Centro. Acresce ainda o turismo em espaço rural, com produtos muito identificadores da própria região, como sejam as redes de praias fluviais, aldeias históricas ou aldeias de xisto.

A Região Centro, comparativamente às restantes regiões de Portugal, caracteriza-se por uma estrutura produtiva muito diversificada e territorialmente heterogénea, integrando uma variedade de especializações produtivas tradicionais, algumas das quais com uma forte inserção internacional (cerâmica e vidro; indústrias agro-alimentares; metalurgias de base e indústrias de fabricação de máquinas e equipamento, plásticos, etc.).

Além disso, a região apresenta boas taxas de escolarização da população e condições para o desenvolvimento de actividades de investigação científica, nomeadamente nas áreas de saúde, engenharia dos materiais, electrónica, biotecnologia e tecnologias de informação e comunicação. Existe também uma boa rede de universidades, centros tecnológicos e instituições total ou parcialmente dedicadas à investigação científica e ao desenvolvimento e transferência de tecnologia.

A dinâmica do seu tecido empresarial associado à capacidade do seu sistema regional de inovação fazem com que actualmente comecem a despontar novas empresas em sectores emergentes que se afirmam nos mercados internacionais mais competitivos.

Finalmente, a Região Centro oferece uma qualidade de vida muito elevada aos seus habitantes. A presença de serviços de excelência na área da educação ou da saúde, a existência de equipamentos e actividades na área da cultura e do lazer, bem como a presença de centros urbanos com dimensão adequada e paisagens urbanas e rurais atractivas, constituem atributos que fazem da Região Centro um local privilegiado para viver e trabalhar.